Categoria: Geral
Colocado por: mocho

Mudámos de Ninho

O endereço é o mesmo: http://omocho.info. Clique aqui para visitar o MOCHO III

Fisicamenteestá alojado noutro espaço. O Mocho II e o Mocho I continuarão disponíveis mas não serão actualizados

Pedimos desculpa por algumas falhas que serão resolvidas progressivamente .

Esperamos continuar a ter o prazer ( ou desprazer) das vossas visitas

Categoria: Mangualde
Colocado por: mocho

O programa Agris pretende garantir a promoção e o desenvolvimento das zonas rurais, nomeadamente através do desenvolvimento e aperfeiçoamento das infra-estruturas ligadas às explorações agrícolas.

Visa essencialmente a melhoria dos acessos nas zonas rurais, nomeadamente os caminhos agrícolas e rurais como meios para facilitar a modernização, reconversão e diversificação de actividades que constituem uma mais valia nas explorações agrícolas, e por consequência a melhoria das condições de vida dos agricultores e das populações rurais. Quem conhece zonas rurais por exemplo do litoral verifica que as autarquias se preocupam em apoiar estes projectos pois eles facilitam o uso de tractores, contribuem para a fixação de populações, para novas formas de agricultura, para novos projectos e para o combate aos incêndios.
Perante a apatia já habitual da autarquia de Mangualde várias freguesias do concelho têm conseguido elaborar candidaturas a este projecto construindo assim dezenas de quilómetros de estradas alcatroadas, beneficiando do apoio e ajuda de pessoas interessadas no desenvolvimento de Mangualde qualquer que seja a cor política das juntas.
A decisão sobre os quais os caminhos que beneficiam deste investimento que se destina unicamente a este fim é apenas e unicamente das Juntas de freguesia. São elas que escolhem os caminhos que pela sua importância agrícola ou perspectivas de desenvolvimento futuro devem ser melhoradas. Numa perspectiva de apoio agrícola puro ou de desenvolver novas actividades como o turismo ou mesmo facilitar o combate aos incêndios

Por isso vir agora armar em inocente é fingir que não se sabe que essas verbas não podem ser usadas em estradas de outro tipo. Para isso, para essas estradas lá deviam estar a autarquia e os vereadores responsáveis para as compor e melhorar. Se não o fizerem, ou não fazem é à autarquia que se devem pedir contas. Claro que se aproveita para dar uma espetadela num presidente da junta que pelos vistos não tem sido totalmente fiel. Qualquer crítica a estes caminhos é uma crítica direccionada para a Junta em questão.

Mas voltando aos caminhos vamos apresentar alguns que se referem a uma fase já terminada por alturas do Natal. Seguidamente vieram outros como o do Coval em Quintela e brevemente aqui darei indicação de outras estradas que estão a ser feitas.

 

visita cunha alta

 Visita às obras na Cunha Alta por Miguel Ginestal, João Azevedo e os presidentes de junta de Mangualde, Alcafache, Fornos e Cunha Alta

 Eram obras há muito desejadas pelas populações e que receberam financiamentos de 75%, pagando as juntas o restante. Várias freguesias do concelho de Mangualde aproveitaram as vantagens destas medidas para criar melhores condições aos seus habitantes. Destacamos a freguesia de Mangualde , da Cunha Alta, de Fornos de Maceira Dão e de Alcafache.
Dado o evidente interesse desta iniciativa e os valores envolvidos não deixa de ser estranho que as restantes freguesias não tenham aproveitado estas verbas. Desinteresse? Falta de informação? alta de apoio das estruturas autárquicas concelhias?

Na fase a que me refiro foram apoiadas

FREGUESIA DE MANGUALDE
- Caminho rural que liga o Relógio Velho a Cubos: 151.982,75 euros
- Caminho rural que liga Oliveira a Passos: 66.874,02 euros
FREGUESIA DE CUNHA ALTA
- Caminho rural da Nova: 88.575,84 euros
- Caminho rural da Portela: 87.226,17 euros
FREGUESIA DE FORNOS DE MACIEIRA DÃO
- Caminho rural que liga Fornos a Vila Garcia: 220.554,86 euros
FREGUESIA DE ALCAFACHE
- Caminho rural que liga Aldeia de Carvalhos a Santa Maria: 35000 euros

Em declarações a um jornal local , o Presidente da junta de Fornos de Maceira Dão, Justino Fernandes, salientou que teve conhecimento deste projecto pelo Dr. João Azevedo e depois candidatou-se no IFADAP. O caminho que está a ser construído é sobretudo um trabalho de pavimentação e tem cerca de 1200 metros. O custo é de cerca de 200 mil euros."
O presidente da Junta de freguesia Justino Costa, referiu que foi informado desta candidatura através do senhor Victor da Cunha Alta. Já andava em candidaturas ao Agris há 3 anos e não se avançava nada." Na sua freguesia tem uma candidatura com a dimensão de cerca de 600 metros. Salientou, que: o montante de custos vai ser elevado porque tem muitos muros, que são em granito e que têm de ser reconstruídos. Esta era uma obra esperada e desejada e que vem trazer muitas vantagens pois facilita a comunicação entre as pessoas da Aldeia de Carvalho e quem mora na zona de Santa Maria. O caminho fica mais curto e como temos cá uma empresa, este caminho vai dar também uma ajuda na acessibilidade às vinhas da empresa Messias. Em termos de agricultura trás vantagens para todos pois passam a ter de fazer menos quilómetros.

alcafache
Caminho em Alcafache

 Caminho na Cunha Alta

Fornos
Caminho em Fornos

 

cubos

 Caminho em Cubos

 A Junta de freguesia de Mangualde candidatou-se a este programa com dois caminhos: o que vai dar atrás do relógio velho e um outro nos Passos. Estes caminhos são uma ambição das populações há trinta anos, que finalmente se vai realizar. Eram muito estreitos, por vezes não passava um tractor e era muito difícil fazer o escoamento dos produtos agrícolas. Depois de concluídos vão ficar com 5,30 m de largura e alcatroados, constituindo uma alternativa em casos urgentes, por exemplo em caso de incêndio.
O caminho que liga Cubos ao Relógio Velho tem uma extensão de 1055 m, valeta de um dos lados, 4 m de largura de alcatrão, com um tapete de 7cm. Houve necessidade de contactar com quatro dezenas de proprietários e de fazer muros em blocos de cimento em toda a sua extensão (do lado direito).
Procedeu-se ao alagamento de um poço por causa do alargamento do caminho, e posterior abertura num sítio mais adequado, mudança dos postes de electricidade, etc. O caminho de Passos-Oliveira tem uma extensão de 458 m e as mesmas características do caminho em Mangualde.

Categoria: Geral
Colocado por: mocho
Seguem-se algumas informações sobre a Regularização de Utilizações de Recursos Hídricos e a Taxa de Recursos Hídricos

 O pedido de título de utilização é obrigatório para todos os proprietários de terrenos em que haja qualquer tipo de utilização dos recursos hídricos, que não esteja legalizada, sejam elas poços, noras, furos, minas, charcas, barragens, açudes ou descargas de águas residuais (por exemplo, fossas).

 A utilização dos recursos hídricos sem o devido licenciamento constitui contra-ordenação muito grave com penalizações significativas, pelo que essas situações devem ser regularizadas

 De acordo com o Decreto-Lei nº 226A/2007, de 31 de Maio, todos os proprietários e arrendatários de utilizações dos recursos hídricos deveriam pedir os devidos títulos de utilização até dia 31 de Maio de 2009. Para que todos possam proceder à regularização das suas situações com a necessária serenidade, o referido prazo foi prolongado até 31 de Maio de 2010, de acordo com um Comunicado do Conselho de Ministros de 7 de Maio

 A Regularização de Utilizações de Recursos Hídricos existentes à data de 31 de Maio de 2007, não tem custos. O licenciamento de novas utilizações segue os trâmites legais

 A Regularização de Utilizações de Recursos Hídricos, resulta da transposição de Directivas Comunitárias e não é um facto novo. A Legislação Nacional obriga-o desde 1994!

 Cerca de  99,99% dos proprietários de poços e outros sistemas de captação de águas superficiais de pequena utilização (p.e., os proprietários de hortas de subsistência), estão ISENTOS da Taxa de Recursos hídricos (TRH).

 Para os utilizadores de furos para captação de águas subterrâneas, a isenção à TRH não é tão linear, já que terá de ser avaliado o impacte da utilização sobre o recurso hídrico em causa (análise da responsabilidade da Administração da Região Hidrográfica - ARH)

 Tem sido feito um grande esforço por parte das ARH's - as entidades responsáveis pela Regularização de Utilizações de Recursos Hídricos -, no sentido de aproximar os serviços à população real, através de, entre outras formas, protocolos com as Autarquias.

Categoria: Mangualde
Colocado por: mocho

O futuro está aqui

clique para ver

Categoria: Politica
Colocado por: mocho

Quer gostem de Sócrates ou não a verdade é que ele tinha colocado o PSD em processo de autodestruição. No entanto, alguns ditos socialistas e outros ditos de esquerda resolveram dar uma mãozinha. Resolveram fazer aquilo a que chamam castigar o PS . Pois mas esquecem-se que os actos têm consequências.

Tal como diz o João Castro do JuGULAR:

"As primeiras sondagens especificamente dirigidas ao voto nas europeias indicaram logo uma brusca redução da diferença entre PS e PSD relativamente aos inquéritos que interrogavam os eleitores sobre as suas intenções relativamente às legislativas.

Suponho não ser necessário explicar o que isto queria dizer.

Fechadas as urnas, verifica-se que as sondagens previram com grande precisão o voto no PSD, no BE e no PCP, mas sobre-estimaram entre 6 a 10 p.p. o voto no PS. Ao mesmo tempo, o voto branco e nulo chegou aos 6,63%.

Escutámos nos últimos dias brilhantes análises sobre o que se passou e o que irá passar-se, cujo único defeito foi ignorar este facto objectivo básico: entre 6 a 10% dos eleitores cuja preferência ia para o PS nas eleições acabaram por não votar ou votar branco/ nulo.

Isto é muito chato, porque atrapalha a narrativa fantasiosa que desde domingo à noite tomou conta dos media, segundo a qual:

1. O voto nas passadas europeias é um indicador seguro do voto nas próximas legislativas.

3. Terminou o ciclo político do PS e de Sócrates.

4. Os eleitores renderam-se à Verdade de Manuela Ferreira Leite.

5. Rangel é um menino prodígio da política nacional.

6. A campanha eleitoral do PSD foi genial.

Por outras palavras, might is right ou tudo o que é real é racional.

Numa coisa, porém, têm razão os comentadores: a vitória, real ou imaginária, merecida ou fortuita, segura ou trémula, altera as condições subjectivas do combate político, na medida em que a embriaguez do triunfo desencadeia um impulso mobilizador proporcional ao desânimo que até agora prevalecia no PSD.

Vemos assim como estavam enganados aqueles eleitores que acreditavam poder compensar em Outubro a tolice que agora fizeram. Em política, como na generalidade da acção humana, o que é feito não pode ser desfeito sem custo ou dor."

--------------------------

Ou seja agora para vencer o PSD vai ser preciso muito mais esforço e trabalho. Ou seja, em vez de castigarem o PS vão isso sim colocar o PSD com mais força. E mesmo que mudem de voto em Outubro o mal está feito.Será que custo muito pensar um bocadinho? E perceber o que é de facto mais importante? Diziam : O PS tem as eleições ganhas, por isso podemos castigar Sócrates. Diziam o PS ganha o que é preciso é tirar a maioria absoluta. Pois começam a perceber o monstro que criaram?

Categoria: Politica
Colocado por: mocho

O Rangel é de facto um bom representante do PSD. Ou seja troca o dito pelo não dito em questão de segundos.

O PSD votou a favor a lei financiamento dos partidos . Agora perante o veto o presidente da republica vem dizer que o PSD era ocnra. Colocado perante a contradição de ter votado a favor disse:

"O PSD nunca pretendeu que estas alterações que motivaram o veto do senhor Presidente da República fossem avante"

Segundo Paulo Rangel, o PSD "aceitou apenas isso em última instância, para garantir um consenso unânime, que achou que era uma coisa positiva, mas nunca foi a favor, pelo contrário, até foi contra isso".

Ou seja o PSd era contra mas votou a favor , porque ser a favor era uma coisa positiva, mas pelo contrário era contra.

percebem? Não é para percber. Ele assina por baixo.. Qualquer coisa,. Quer seja a favor quer seja contra.. Assina sempre... Brilhante

 

Categoria: Mangualde
Colocado por: mocho

Informam-se os Mangualdenses que a autarquia abriu concurso para cerca de 45 vagas.

Como acho que todos devem saber aqui vão as ligações para o DR com os concursos. Desta forma não passará tão despercebido como aconteceu em outros concursos.

Concorram, serão colocados antes das eleições.

Mas estejam atentos . Atentos aos júris e atentos a qualquer tentativa de favorecimento. 

Clicar aqui para ver

Clique aqui para ver o segundo

Candidatem-se e defendam os vossos direitos

Categoria: Politica
Colocado por: mocho

Mário David, Nuno Teixeira de Jesus, Maria Patrão Neves, Regina Bastos e José Manuel Fernandes

Sabe quem são estes senhores?

Não sabe...? Pois devia saber... Colocou-os como deputados ontem

Categoria: Politica
Colocado por: mocho

A todos aqueles que optaram por penalizar o PS em nome da esquerda. ( melhor em nome do medo das "avaliações") aqui fica um textinho retirado do Corporações ( Link ao lado)

Visão para o país da Dona Manuela

‘O país não tem dinheiro para nada.'
Dr.ª Manuela, TVI, 1 de Julho de 2008

Funções do Estado

Interrogada sobre quais os serviços públicos que podem ser entregues à gestão e exploração privada, a líder do PSD responde: ‘Em princípio todos, à excepção das verdadeiras funções de defesa de soberania - a Defesa, a Segurança, a Justiça e os Negócios Estrangeiros. Esses penso que não podem ser entregues a nenhuma gestão e exploração privada. Todos os outros evidentemente podem.'
Dr.ª Manuela, Público, 23 de Maio de 2008

Precariedade do trabalho

‘Qualquer trabalho que se arranje tem sempre um aspecto de precariedade', esse aspecto é ‘positivo'.
Dr.ª Manuela, Lusa, 27 de Maio de 2008

Crédito (agravamento dos juros)

‘Ora, não há forma de corrigir este desequilíbrio a não ser pela restrição à concessão de crédito com o consequente agravamento dos respectivos encargos. (...) Qualquer destas consequências implica um desincentivo ao crescimento económico.'
Dr.ª Manuela, Expresso, 28 de Junho de 2008

Complemento Solidário para Idosos

‘Trata-se de um típico caso de uma promessa política demagógica porque ela é provavelmente inexequível para a maioria dos que dela realmente necessitam. [...] Mas discordo ainda desta decisão porque entendo que todos os apoios desta natureza que são dados directamente aos beneficiários [...] não são eficazes do ponto de vista social, o que deve ser o objectivo pretendido. [...] Acredito que a eficácia dos apoios não passa por subsídios directos, mas antes pelo impulso efectivo às instituições que, por uma questão de proximidade, podem prestar serviços directos [...]'
Dr.ª Manuela, Expresso, 4 de Março de 2006

Saúde

A política da saúde vai ter muita dificuldade em ser financiada da forma como é. Considero que o SNS gratuito ou tendencialmente gratuito para todos é um aspecto que provavelmente vai ter de ser revisto.'
Dr.ª Manuela, Lusa, 26 de Maio de 2008

Casamento entre pessoas do mesmo sexo

‘A família tem como objectivo a procriação. (...) Admito que esteja a fazer uma discriminação porque é uma situação que não é igual. Chame-lhe o que quiser, não lhe chame é o mesmo nome. Uma coisa é o casamento, outra é outra coisa qualquer.'
MFL, TVI, 1 de Julho de 2008

Violência doméstica

‘Qual deve ser o grau de empenhamento do Estado no combate ao problema da violência doméstica?'
Dr.ª Manuela: ‘Não creio que ele se resolva. Tem de ser acompanhado e tem sempre de ser tido em atenção que é um fenómeno que existe.'
Público (28 de Maio de 2008)

Paridade

Inquérito do Público aos candidatos à liderança do PSD (26 de Maio de 2008). Tema A Justiça de instituir a paridade por lei.
Resposta da Dr.ª Manuela: ‘Não e não'.

......................

E dizem-se de esquerda? Ao votarem no bloco e no PCP é nesta senhora que estão a votar . Não se esqueçam. O voto tem consequências. A cegueira de tentar condenar Sócrates apenas e só vos vai conduzir a ter de aturar esta senhora.

Categoria: Politica
Colocado por: mocho

A nível concelhio o PS tem em Mangualde 33% dos votos resultado bem acima do nível nacional e muito acima da média distrital.

O PS ganha nas freguesias de Mangualde, Cunha Alta, Quintela e Mesquitela. Bons resultados em Fornos, Moimenta e Póvoa de Cervães.

Maus resultados na Cunha Baixa, nomeadamente na Abrunhoa e em Lobelhe.

Agora é preciso analisar onde votaram os novos eleitores e trabalhar ... trabalhar.. trabalhar que o importante vem aí. Perceber o que leva as pessoas a votar ( 450 votos no bloco). Não ceder às pressões e às ameaças. E trabalhar.. trabalhar.. As eleições ganham-se ou perdem-se até às 17 horas do dia de voto. Até lá é continuar. Perdemos um jogo mas como se costuma dizer a perder que seja este.

Eleger João Azevedo é o nosso grande objectivo. E nesse aspecto nada mudou ontem. Muitos dos que votaram PSD ontem são nossos eleitores. Muitos dos que votaram BE vão votar João Azevedo. Ao menos que a derrota sirva para que se perceba que  as vitórias ganhm-se e conquistam-se com muito trabalho.